sexta, 05 de julho de 2019 - 17:53h
Começa a XI Reunião da Comissão Mista de Cooperação Transfronteiriça, no Amapá
Durante dois dias, representantes do Brasil e da França vão deliberar sobre temas de cooperação para desenvolver região de fronteira.
Por: Andreza Teixeira
Foto: Marcelo Loureiro/Secom
Cerimônia de abertura no Sebrae, em Macapá, onde acontecerão as discussões nesta quarta e quinta-feira, 3 e 4 de julho

A XI Reunião da Comissão Mista de Cooperação Transfronteiriça (CMT) iniciou no auditório do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), em Macapá, com discussões sobre cooperação bilateral. As interlocuções acontecem durante os dias 3 e 4 de julho. Realizado a cada dois anos, o encontro busca fortalecer as relações socioeconômicas entre o Amapá, no Brasil, e o departamento ultramarino da Guiana Francesa, na França. Entre os temas abordados estão: saúde, educação, segurança, desenvolvimento econômico, questões migratórias e meio ambiente. Os preparativos são organizados por representantes dos dois países.

Presidindo a CMT, o governador do Amapá, Waldez Góes, anfitrião do evento, evidenciou a importância da reunião dizendo que a Comissão Mista expõe os temas com os encaminhamentos que necessitam de atenção maior das autoridades francesas e brasileiras para destravar o desenvolvimento da região de fronteira. “Aqui nós deliberamos as questões que precisam ser resolvidas e levamos ao conhecimento do poder central do Brasil e da França, de onde vem a decisão de efetivar as políticas públicas de cooperação bilateral”, reforçou.

Waldez aponta a obtenção de vistos para brasileiros e o transporte de cargas, pessoas e bens, como um dos principais desafios para a atual edição da CMT. "São questões que exigem grandes esforços dos governos centrais da França e do Brasil", considerou.

O governador mencionou que, desde a última edição da CMT, em 2016, houve avanços que beneficiaram os dois lados, especialmente nas áreas da saúde, segurança e educação. Como exemplo, ele citou a inauguração da Escola Estadual Profª Marly Maria e Souza da Silva, no Conjunto Habitacional Macapaba, na capital, sendo a primeira escola do Amapá a oferecer classes bilíngues (português e francês), inaugurada em 2018. “À frente, temos uma grande chance de avançar no desenvolvimento econômico, não só nas relações que já vêm sendo construídas, mas também pelo acordo que acaba de ser consolidado entre o Mercosul e União Européia", apontou Waldez Góes.

Cooperação

Presente na cerimônia de abertura da XI CMT, o embaixador da França no Brasil, Michel Miraillet, disse que a Comissão Mista é uma forma de aproximar os dois países para desenvolver as atividades econômicas e culturais nos dois lados. "Devemos achar soluções inovadoras para os desafios especialmente para o comércio, saúde e educação. Queremos cooperações que funcionem bem", ponderou.

Ele destacou que a inauguração do novo Aeroporto Internacional de Macapá aumentou o interesse para ligação aérea entre Amapá e Guiana Francesa.

Também presente na abertura do evento, o diretor do Departamento Europeu do Ministério das Relações Exteriores, ministro Carlos Perez, disse ter consciência de que os desafios que ora se apresentam na relação transfronteiriça não são solucionados da noite para o dia.

“Contudo, é nosso compromisso buscar, em conjunto com a França, soluções criativas para os problemas comuns entre as duas partes", complementou Perez.

Já o prefét da Guiana Francesa, Patrice Faure, (cargo equivalente ao de governador) falou que os franceses veem o Brasil como um vizinho que pode contribuir com o desenvolvimento econômico de sua região.

“A CMT aprimora a parceria estratégica entre Brasil e França e marca a vontade de dialogar em benefício da população dos dois países. Devemos aproveitar a oportunidade para refletir e achar soluções para nossos desafios e desenvolver a cooperação", analisou Faure.

Relação transfronteiriça

A fronteira do Amapá com a Guiana Francesa possui uma população estimada em 32 mil habitantes, sendo 26,6 mil pessoas só em Oiapoque, no extremo norte do Amapá, e aproximadamente 3 mil em Saint Georges, ambos divididos pelo Rio Oiapoque e, agora, interligados pela Ponte Binacional.

A Guiana Francesa é um departamento ultramarino da França com uma população total estimada em 296.711 e tem como principais atividades econômicas a agricultura, o turismo e a pesca. Para tratar das relações transfronteiriças, foi criada a CMT como parte do Acordo de Cooperação Mista, assinado em maio de 1996 e ratificado com o Plano de Ação da Parceria Estratégica, registrado e divulgado em fevereiro de 2008.

NEWSLETTER

Receba nossas notícias em seu e-mail ou celular.

AP - Agência Amapá
Av. Cônego Domingos Maltês, 916, Trem CEP 68901-050 – Macapá / AP – Brasil (96) 98414-1005 - (96) 2101-5800 - gabinete@ageamapa.ap.gov.br
Site desenvolvido e hospedado pelo PRODAP - Centro de Gestão da Tecnologia da Informação
2017 - 2019 Licença Creative Commons 3.0 International
Amapá